O encontro do Papa com coral de pessoas doentes de Alzheimer

O encontro do Papa com coral de pessoas doentes de Alzheimer

Cidade do Vaticano

Antes do encontro semanal com os fiéis na Praça São Pedro, nesta quarta-feira (03/04), o Papa esteve por alguns minutos na Sala Paulo VI para encontrar-se com os membros de um coral, o ‘Arcobaleno’ (Arco-íris, ndt).

O coral é formado por pessoas doentes de Alzheimer que vivem em uma casa de acolhimento em Bonheiden, na Bélgica.

“ Penso que para vocês, cantar juntos é uma consolação, um apoio que ajuda a ir avante e suportar o peso da doença. Aliás, acho que seu canto se torna ainda mais precioso com a sua vulnerabilidade. Unir suas fragilidades e aceitá-las reciprocamente é o canto mais bonito, a harmonia que mais agrada a Deus, não um ‘arco-íris’ de perfeição, mas de imperfeições! E a ‘varinha do maestro’ é a ternura. ”

O Papa também agradeceu o maestro por nos tornar ‘mais humanos’ com seu gesto de ternura, que nos permite também cumprir o quarto mandamento: honrar os idosos, que são a nossa memória.

“Talvez alguns deles perderam a memória, mas são o símbolo da memória de um povo, as raízes de sua pátria, de nossa humanidade Le Seigneur vous bénisse tous, le Père, le Fils, et le Saint Esprit”.

*fonte: vaticannews

https://bit.ly/2JZ9jR0