Aconteceu

Notícias

VII Seminário de Convivência com a Maturidade – “Deus nos dá uma vida em plenitude”  

A Paróquia Nossa Senhora Rainha realizou no sábado, dia 21, no salão Paroquial Pedro, o VII Seminário de Convivência com a Maturidade, que este ano teve como tema “Vida plena na longevidade”. O evento reuniu cerca de 100 pessoas e foi organizado pelo grupo do Espaço de Convivência da NSRainha, que se reúne toda quinta-feira, às 19h30, na Sala Mateus.

O Seminário teve início com um louvor conduzido pela cantora Thereza Calonge, acompanhada por Jayme Carvalho no violão. Os coordenadores do Espaço de Convivência, Adjar Mendes e Laura Marchi, saudaram os presentes e explicaram o intuito do seminário, com breves palavras sobre o valor do tempo e a dinâmica da longevidade.

Em seguida, o pároco da NSRainha, Pe. Alexandre Fernandes, proferiu a palestra “Vida plena na longevidade”. O sacerdote meditou sobre o texto de João 11 – que narra a morte de Lázaro. Em sua pregação, o padre ainda diferenciou os termos “velho” e “idoso”, conceituando que “a pessoa velha perde a plenitude e fica refém da idade. Já a pessoa idosa está aberta a desafios, pois sua vida tem sentido”.

O grupo de dança sênior “Maturidade sem Fronteiras” também abrilhantou o seminário, com apresentações de dança. A caracterização das 13 participantes foi um charme à parte: adornadas com coroas de flores e blusas decoradas, elas mostraram que a dança e a alegria não têm idade.

A segunda palestra do dia foi realizada pelo teólogo Eduardo Machado, que refletiu sobre o tema “O homem: um ser em construção? ”. Eduardo afirmou que a sociedade estigmatiza a melhor idade e que, “ao contrário do que muitos pensam, os idosos do terceiro milênio são pessoas produtivas, que se divertem, aprendem e se envolvem afetivamente”.  O teólogo também tratou sobre a ideia de felicidade, ressaltando que “os momentos mais felizes de nossas vidas foram quando fomos amados e amamos”.

Após o intervalo de almoço o convidado Henry Vargas interagiu com os participantes e apresentou números de ilusionismo, que surpreenderam a todos. Em seguida, foi a vez do médico Dr. Adjar Mendes abordar o tema “Saúde, nutrição e longevidade”. O geriatra afirmou que “uma pessoa saudável precisa saber ouvir os sinais do corpo e da mente e reconhecer quando é tempo de procurar ajuda”.

Patrícia Ragone apresentou o tema “Viver plenamente: superando o individualismo e potencializando seus talentos”. A psicóloga meditou sobre a passagem de Mateus 25, 14 – 30, que narra a parábola dos talentos. “Os talentos são dons do Espírito Santo, dados a nós”. Patrícia ressaltou que “a plenitude é um estado que vai se completando ao longo da nossa existência e que ela está diretamente ligada a fé”.

Na sequência, Dr. Adjar apresentou uma modalidade de dança sênior, que estimula a coordenação motora e o raciocínio lógico dos participantes. O professor Cassiano Baldori Luiz (Uni-BH) encerrou o seminário com a palestra “A importância do espaço de convivência na paróquia Nossa Senhora Rainha”. O professor afirmou que os afazeres e as dificuldades pessoais “não podem ser maiores que a experiência de convivência em comunidade”.

Para Elizete Greany participar do seminário é uma oportunidade de superar o luto e recomeçar a vida após a perda do marido. “O evento é uma oportunidade de fazer novos amigos e ouvir a palavra de Deus, além de recomeçar a vida com alegria”, destaca. Ana Lucia de Oliveira é do interior de São Paulo e ficou sabendo do VII Seminário de Convivência com a Maturidade através do Informativo NSRainha. Para ela, o evento “proporcionou um ambiente de aprendizado e reflexão sobre questões vividas no dia-a-dia”.

Para o coordenador do Espaço de Convivência da NSRainha, Dr. Adjar Mendes, o seminário foi além do campo teórico. “Além das palestras, o evento ofereceu momentos de reflexão, atividades práticas, dança e descontração com a apresentação do ilusionista”, afirmou.

Confira mais fotos do VII Seminário de Convivência com a Maturidade

Fotos: Bruno Silva

 

 


Compartilhe: