Seminário: “Livrai-nos do mal” – Segundo e Terceiro dia

Sexta-feira – 13/07

O segundo dia do Seminário “Livrai-nos do mal” teve início com a recitação do Terço da Misericórdia, conduzido por Madre Kelly Patrícia, fundadora do Instituto Hesed (Fortaleza). Durante a oração, a religiosa afirmou que “a misericórdia é a segunda palavra do amor”. Em seguida, o Pároco da NSRainha, Pe. Alexandre Fernandes, presidiu a Santa Missa. Em sua homilia, o sacerdote afirmou que “o homem está no caminho da santificação”. Ele ressaltou que “o pecado nos tira a fé em Cristo”. Após a celebração, Madre Kelly conduziu uma belíssima adoração ao Santíssimo Sacramento. Ela afirmou que “necessitamos estar na presença de Jesus Eucarístico, para que possamos nos encher e transbordar do Teu amor”.

A primeira palestra do dia foi conduzida pelo irmão Luiz Maria, membro Instituto Hesed, e teve como tema “Quem como Deus?”. Luiz Maria afirmou que o combate espiritual é para todos. “A única forma de vencer a luta espiritual é viver na graça de Deus”, pontuou. Ele completou dizendo que “a palavra de Deus é a principal arma contra o mal”.
Após um breve intervalo, o missionário Eugênio Jorge proferiu sua pregação, que teve como tema: “Discernimento entre o bem e o mal: sabedoria de Deus”. Em sua fala, Eugenio meditou sobre a passagem da Primeira carta de São Paulo aos Coríntios (1Cr, 5-7): Deus é luz, e n’Ele não há treva alguma. “Só com Deus seremos capazes de destruir as trevas do nosso coração. Somente quando entendermos que Deus é luz, é que contemplaremos a beleza da vida”, ressaltou.

Encerrando a noite do segundo dia, Madre Kelly Patrícia conduziu um momento oracional, onde apresentou canções de sucesso, Doce Espírito, Regaço Acolhedor, Hóstia Branca, São Miguel Arcanjo, entre outras. Durante o momento, a religiosa afirmou que “precisamos reconhecer nossa identidade de filhos amados, para conseguirmos combater o mal”. Ela disse ainda que a “Santíssima Virgem é o modelo perfeito de união com Deus”.

Sábado – 14/07

O terceiro é último dia do Seminário: “Livrai-nos do mal”, começou com um momento de reflexão e oração , conduzido por Pe. Alexandre Fernandes. O pároco afirmou que o homem possui quatro tipos de relação: com o outro; consigo mesmo; com o mundo; e com Deus. E que reestabelecer a intimidade com Ele é necessário quando uma dessas relações é desfeita ou quebrada. O sacerdote ressaltou que essa intimidade é um “processo, ela não ocorre da noite para o dia”.

Em seguida, foi a vez de Dra. Filó proferir a pregação: “O amor salvador de Deus: quem nos separará do amor de Cristo?”. A médica afirmou que a fé é o nosso único caminho, e que essa caminhada deve ser permanente para que possamos continuar firmes na fé. “Temos que caminhar diariamente com o Senhor, pois é a palavra de Deus que nos transforma”, pontuou.

Logo em seguida, foi a vez do vigário paroquial da NSRainha, Pe. Arnaldo Cézar trabalhar o tema: “O mistério da Cruz: sacrifício da Redenção”. O sacerdote disse que “somos marcados pelas fragilidades humanas e é por isso que pecamos”. Ele ressaltou que Jesus morreu na cruz para nos salvar, e que “somente por Ele é que podemos nos conectar a Ele”.

Após a oração do Angelus, Pe. Cleidimar Moreira presidiu a Santa Missa. Em sua homilia, o sacerdote afirmou que “viver com Deus não pode ser algo superficial, é preciso mergulhar verdadeiramente no evangelho”. Depois do almoço, o padre proferiu a pregação “A nossa participação no sacrifício da Cruz: o Sangue que nos livra do mal”. Pe. Cleidimar afirmou que o sangue derramado na cruz foi o sacrifício de Jesus por nós. “Jesus não morreu na Cruz em vão, Ele morreu por nós, para nos salvar”.

Coube a Fernandinho abordar o tema: “Maria, a onipotência suplicante (diante de Jesus) na luta contra o mal”. Em sua fala, o convidado afirmou que “não podemos cometer os erros de ‘demonização do natural’ e ‘naturalizar o diabo’. Precisamos reconhecer e entender quem é esse inimigo (diabo)”. Ele destacou que o inimigo não aceita que Deus tenha vindo ao mundo através de uma criatura (Maria) e que por isso, “a oração do terço é a mais poderosa arma contra o diabo”.

A coordenadora do grupo Anima Christi, Andréa Scarpelli, proferiu a última pregação do Seminário, que teve como tema “fechando as brechas do mal: passos para a cura e libertação”. Em sua fala, Andréa afirmou que o “diabo vem para destruir, para roubar e matar”. Ela ressaltou ainda que devemos fechar algumas portas da nossa vida para que o inimigo não entre, são elas: a mágoa; o trauma; o pecado grave; e antepassados. Ao término da pregação, Pe. Alexandre Fernandes conduziu uma oração aos pés do Santíssimo Sacramento.

A professora Magda Queiroz elogiou muito o evento. “É muito importante a organização de eventos como esse, onde tivemos momentos maravilhosos de oração”. A engenheira Paola Barata afirmou que participar do Seminário foi “uma oportunidade indescritível de se mergulhar no evangelho para se curar e sanar as feriadas interiores”.

Confira as fotos do evento em nossa galeria de imagens ou clicando aqui

Veja também