Novos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão na NSRainha

A Paróquia Nossa Senhora Rainha realizou no sábado, dia 3 de março, a cerimônia de investidura de 50 novos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (MESC). A cerimônia, que foi presidida pelo pároco, Pe. Alexandre Fernandes, incluiu também adoração ao Santíssimo Sacramento. Escolhidos pelo pároco, pelos Ministros anteriores e pela comunidade, os novos Ministros vão auxiliar na distribuição da Sagrada Comunhão na NSRainha e na Comunidade Bom Jesus do Vale, nos hospitais, aos doentes nas casas e outros lugares.

Após o rito de investidura, Pe. Alexandre ressaltou a importância do papel dos Ministros de zelar pelo Corpo Santo de Jesus. O pároco lembrou que quando nós nos colocamos na condição de sermos servidores, nós vamos entender o que significa verdadeiramente essa palavra “ministro”, que está ligada ao ministério, ao serviço prestado à Jesus e à sua igreja. “Nós descobrimos que, quanto mais nós nos escondemos, mais brilha Jesus”. O sacerdote disse também que, assim como o lugar que ocupam os Ministros, todo lugar é importante na igreja, pois faz com que Jesus aconteça.

O pároco também falou sobre a orientação da Igreja sobre o tempo de permanência na função de Ministro, que é de dois anos, podendo esse prazo ser renovado. “Quero que outras pessoas também experimentem essa alegria de poder levar a presença eucarística de Jesus a um doente, às pessoas que estão aqui na nossa comunidade. Nós não podemos guardar esse tesouro somente para alguns”. O sacerdote agradeceu a dedicação, a disponibilidade, o respeito e a fé com que cada Ministro exerceu o mandato anterior e agora o entrega aos novos escolhidos, lembrando que este “não é o fim do caminho, mas o princípio de outros, diferentes serviços, novos começos” e que “sempre haverá um serviço esperando por vocês, por essas mãos que levaram a Hóstia Santa”.

Após o Concílio do Vaticano II (1962-65), o Papa Paulo VI autorizou a instituição dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (MESC), que são fiéis leigos cuja missão é facilitar aos celebrantes a distribuição da Sagrada Comunhão. A escolha dos leigos para exercer este ministério sagrado leva em conta pessoas que tenham uma vida cristã autêntica, sejam maduras na fé, e possam servir a Igreja. Além disso, o MESC deve ter uma boa formação doutrinária, pois pode também realizar a Celebração da Palavra, orientar as pessoas a quem leva a Eucaristia.

Veja também