Cantata de Natal – Celebrar o mistério da presença de Deus na nossa vida

Um momento especial de louvor e oração, preparando o coração dos fiéis para o verdadeiro espírito do Natal. Assim foi a Cantata de Natal, realizada pela Paróquia Nossa Senhora Rainha na noite de ontem, dia 12 de dezembro, dentro do Grupo de Oração. Com a igreja lotada, a Cantata teve início às 19h30 e contou com a participação de todos os ministérios de música da Paróquia, incluindo as crianças que cantam na Bom Jesus do Vale, e de todos os cantores e instrumentistas, que foram regidos pelo professor de música Rafael Ávila.

A Cantata foi aberta com a canção “Vem chegando o Natal”, cantada por um coral de 23 pessoas, entre jovens e crianças. Em seguida, o pároco, Pe. Alexandre Fernandes, fez a acolhida e convidou os presentes a fazerem uma oração de agradecimento pelo dia de ontem e por tudo aquilo que tem acontecido na vida de cada um. Depois, o sacerdote falou sobre o tempo litúrgico que estamos vivendo, o tempo do Advento. “É um tempo de espera, um tempo em que vamos celebrar o mistério do Natal, o mistério da presença de Deus na nossa vida. Celebrar a vinda de quem nos deu a vida”.

Sempre intercalando apresentações dos corais, o evento também contou com a participação de Moninha Quintero, que falou sobre Isaías 40, lembrando que a passagem anuncia “a vinda de um Deus salvador, que não se iguala a nada existente no mundo. Um rei que se fez homem e que é digno de todo louvor. E dessa passagem podemos entender que Ele também sonda cada um dos nossos corações. Conhece nossas aflições, medos anseios e sonhos. Sabe o que tem em nós, onde deve agir, onde o nosso coração ainda precisa ser preparado, onde precisa ser cuidado e onde a pode é necessária. Os que esperam no Senhor renovam suas forças, correm e não se cansam”.

Em sua pregação, a Dra. Filó convidou as pessoas a refletirem sobre questões como “Qual é o mistério do Natal?”, “Por que se celebra o Natal?”, “Por que a gente se reúne para o Natal?”. “Não podemos viver Jesus de uma forma automática. Precisamos reaprender a falar o nome de Jesus com doçura, com firmeza da nossa fé, com o propósito de uma conversão, de assumir o nosso testemunho cristão, de ter um coração aberto para dizer ‘eu creio em Jesus, o filho do Altíssimo’”. A médica lembrou que devemos sempre lembrar que Jesus é a grande razão da alegria do Natal, porque hoje nasceu o Salvador.

Veja também