Aconteceu

Notícias

Acompanhamento Escolar – Ensinar com carinho e Deus no coração

Os voluntários da Pastoral Social da NSRainha dedicam suas tardes de quinta-feira a ajudar crianças da Escola Estadual Dona Augusta Gonçalves Nogueira, no Aglomerado Santa Lúcia

Ensinar crianças que têm diversos tipos de dificuldade a ler e escrever. Esse é o desafio do Projeto de Acompanhamento Escolar da Pastoral Social da Paróquia Nossa Senhora Rainha, que realiza um trabalho de alfabetização e de avanço no aprendizado com um grupo de sete crianças do 3º e 4º ano da Escola Estadual Dona Augusta Gonçalves Nogueira, localizada no Aglomerado Santa Lúcia. O Projeto, que existe desde setembro de 2014, é desenvolvido e uma das salas da Escola todas as quintas-feiras, na parte da tarde; e complementado por sessões com a psicopedagoga Marcelle Sales Faria em seu consultório, no bairro Santa Efigênia.

A coordenadora do Projeto, a psicóloga Marta Rodrigues de Morais Andrade, disse que as crianças são encaminhadas após avaliações da supervisora da Escola, Silene Gelmini Araújo Veloso; e da psicopedagoga Marcelle. Ela explica que “essas crianças demandam um atendimento mais individualizado, com carinho e atenção especiais, pois têm problemas comportamentais e dificuldades básicas de aprendizado, de fixar atenção, de concentração, que, muitas vezes, são frutos de problemas vividos na família e na comunidade”.

Marta disse que conta atualmente com uma equipe reduzida (de apenas seis voluntários) e que, por isso, tem que limitar o atendimento a um grupo menor de crianças. A psicóloga convida outros voluntários a participarem do Projeto. “Temos uma carência não apenas de psicólogos, psicopedagogos e fonoaudiólogos, mas também de qualquer pessoa que tenha disponibilidade e vontade de ajudar essas crianças”. Os interessados podem falar com a Marta pelo Whatsapp (31) 99387-7060 ou pelo email: marta.r.andrade@gmail.com.

A psicopedagoga Marcelle Faria contou que as crianças chegam com um nível de dificuldade de aprendizagem muito alto, fruto muitas vezes da falta de alfabetização dos pais, da desestruturação familiar, entre outros problemas. “Na maioria dos casos, as crianças precisam de uma avaliação multidisciplinar, que inclui psicólogos, fonoaudiólogos, neurologistas e neuropsicólogos”, explica.

A supervisora Silene Veloso ressalta que o Projeto de Acompanhamento Escolar é muito importante para a Escola Dona Augusta Gonçalves Nogueira por vários motivos. “As pessoas se disponibilizam a estar na comunidade, a perceber o trabalho da Escola e as dificuldades dessas crianças e atuar dentro da comunidade. O trabalho desses voluntários (as) já possibilitou avanços significativos na aprendizagem de algumas crianças”. A equipe do Projeto é formada pelos voluntários e paroquianos Celeste Dumont, Dalma Emediato, José Geraldo de Souza, Mariana Abud, Marta Andrade e Vanderlei Antunes.

Equipe do Projeto Acompanhamento Escolar: José Geraldo de Souza, Dalma Emediato, Marta Andrade, Mariana Abud, Celeste Dumont e Vanderlei Antunes

A psicopedagoga Marcelle Sales Faria atende as crianças individualmente


Compartilhe: