Formação

A Sua Igreja

Papa no Twitter: o mundo precisa de Santos. Não tenham medo!

Cidade do Vaticano (RV) – “Queridos amigos, o mundo precisa de santos e todos nós, sem exceção, somos chamados à santidade. Não tenham medo!”

Assim o Papa Francisco recordou em seu Twitter a Solenidade de Todos os Santos, celebrada em 1º de novembro. Seguindo suas palavras, podemos pensar e até mesmo nos perguntar: o que é ser santo? Quem pode ser santo? Como faço para me tornar Santo?

A vida de santidade não é somente uma iniciativa nossa, mas acima de tudo uma inspiração e um dom de Deus. Buscar a santidade, é uma resposta a este convite pessoal de Deus a nós. Desde o nosso batismo, quando nos tornamos filhos de Deus, recebemos este grande presente e esta herança de ter em mãos o convite a participar desta grande festa.

Com muita frequência, ao olharmos os santos, imaginamos que está vida de santidade é representada somente nas imagens que vemos nos altares, isso significaria que só seria possível vive-la noutra vida. Certamente estamos sobre a proteção daqueles que hoje já estão na gloria e contemplam a Deus, intercedendo por nós, porem como disse o Papa, somos também chamados a viver este modo de vida aqui neste mundo.

Nossa visão deve contemplar o paraíso, para viver na comunhão dos santos no céu, porem este caminho deve começar aqui, neste mundo: agora.  O Catecismo da Igreja Católica nos diz que “o homem só vive uma vida plenamente humana se viver livremente sua relação com Deus.” (CIC 44) Este o nosso caminho de santidade, uma vida plena de sentidos numa relação livre com Deus, que refletirá na minha relação com o próximo e com o mundo.

Ao olharmos os grandes santos da história da Igreja – mártires, papas, padres, freiras, mães, pais, jovens, crianças -, devemos conhecer suas vidas, para que com nossa história possamos também imita-los no que é comum a todos eles: o desejo de amar e ser fiel a Deus. Os santos e Santas de Deus, são homens e mulheres reais, que viveram e sofreram as tribulações de cada dia, e com a Graça de Deus souberam dar um significado a sua existência. Por isso seja santo, ou seja, de um testemunho, em casa, no trabalho, na universidade, com seu vizinho, com aqueles que causam dificuldades, nas relações hostis, em todos os lugares.

Não existe nada maior do que Deus neste mundo, e Ele nos convida a dar estes sinais concretos de santidade num mundo tão carente de “ternura”, “verdade” e “caridade”. Não nos deixemos levar pelo temor ou desanimo, mas unidos a oração (Deus), sejamos corajosos e esperançosos. Sigamos as palavras do Papa Francisco: “Não tenha medo!” (P. Arnaldo Rodrigues)

Fonte: Rádio Vaticano