Em que idioma falou Jesus?

Durante o século I, na terra onde viveu Jesus, sabe‑se que eram usadas quatro línguas: aramaico, hebraico, grego e latim. No entanto, embora Jesus pudesse conhecer e usar algumas vezes o hebraico, é provável que na conversação corrente e na pregação, Jesus falasse habitualmente em aramaico, que era a língua de uso diário entre os judeus da Galileia. De fato, em algumas ocasiões o texto grego dos evangelhos deixa em aramaico algumas palavras ou frases soltas postas na boca de Jesus: talitha kum (Mc 5, 41), qorban (Mc 7, 11), effathá (Mc 7, 34), geena (Mc 9, 43), abba (Mc 14, 36), Eli, Eli, lemá sabachtani? (Mc 15, 34), ou dos seus interlocutores: rabboni (Mc 10, 51).

 

Na peculiar estrutura do grego usado nos evangelhos, transparece uma matriz sintática aramaica. O mesmo se pode também deduzir pelo fato dos evangelhos colocarem na boca de Jesus umas palavras que adquirem uma especial força expressiva quando traduzidas ao aramaico, e de que há palavras que são utilizadas com uma carga semântica diferente do habitual no grego, e que resultam de um uso de tipo semítico. De todas elas, a oficial e ao mesmo tempo a menos empregada era o latim. Usavam-na quase exclusiva­mente os funcionários romanos ao conversar entre si, e conheciam-na algumas pessoas cultas.

Veja também